Lavanda

Diante da fatos cantados e versos dispersos
Falo o meu prazer bem alto
E quem há de reprimir minha fantasia proibida,
escondida sob suaves neblinas?

Hoje o dia está morto.

Liberto para o espaço
Simplesmente energia
Instintivo, solto, complexo
cheirando a lavanda...


Barbara-Ella, Carlitos, Bettina e Adrian

Um comentário:

Novos Uivos disse...

Feito no Arco-Íris na Lapa!!! ehehe